Atenção blogueiros! Google é uma empresa! Entendam isso ou vão dançar!

Por -

Entendam por que nem tudo que o Google diz se escreve e por que é preciso depender menos das visitas dele, já que o Google é uma empresa.

google Atenção blogueiros! Google é uma empresa! Entendam isso ou vão dançar!

Diariamente, vejo blogueiros e webmasters reclamando que foram punidos pelos algoritmos Pinguim e Panda, ou que um blog do Blogger com conteúdo horrível roubou posições deles na busca do Google. Muitos xingam o Google e reclamam veementemente, como se fosse um órgão governamental obrigado a agir de forma justa e imparcial. Vamos lembrar por que não dá pra ser inocente e acreditar em tudo que é dito pela empresa.

A Google é uma empresa – o que isso quer dizer?

Basicamente, quer dizer que sempre dará importância e destaque aos seus sites e aos seus “filhotes”como Google Plus, Blogger etc, e encherá a primeira página da busca de anunciantes se isso for necessário. E passará seus sites nas pesquisas se isso também for interessante a ele. O Google não tem obrigação de ser justo. Recentemente, o Buscapé quis processar o Google por que a ferramenta comparadora de preços dele (Google shopping), concorrente do Buscapé, estava aparecendo em primeiro nas buscas. Ora, se eu tenho um jornal, sou obrigado a mostrar anúncios do meu jornal concorrente? Obviamente que não! Mas será que o Google está livre para fazer qualquer coisa em prol do seu lucro? Isso nos leva ao próximo tópico…

A Google pode fazer o que quiser?

Sim e não e vou explicar. Existem vários órgãos reguladores internacionais, como o CADE, que mantém certa regularização no mercado evitando práticas predatórias no mercado, como quando a Microsoft teve que desmembrar várias de suas operações quando foi acusada (justamente) de monopólio anos atrás. Várias atitudes comerciais da Microsoft inviabilizavam o mercado, como o fato do Internet Explorer já vir integrado ao Windows (em alguns países nem era possível removê-lo e instalar outros navegadores). No Brasil, a legislação ainda está um pouco atrasada com relação à internet mas, resumindo, a Google não pode fazer o que bem entender no mercado. Porém, na prática, até ser punida efetivamente por alguma prática que não seja “legal” dentro do mercado, demora bastante.

Seja um leitor Premium, receba os artigos direto no email:

Powered by FeedBurner


Devo obedecer a tudo que a Google diz?

A resposta mais certa para essa pergunta é “depende”. Se analisarmos a ferro e fogo tudo que a Google diz, até SEO seria proibido, uma vez que escrever guest posts é uma forma não natural de conseguir links. Recentemente, um artigo no Blog do Pedro Dias defende com unhas e dentes que os SEOs tem de seguir à risca tudo que a Google diz. O post gerou bastante polêmica e pode ser lido aqui. Concordo com vários pontos, sobretudo com a afirmação de que pessoas que fazem Black Hat sujam o mercado. Mas ele fala da Google como se fosse uma santa e não uma empresa (talvez pelo fato dele ser ex-funcionário de lá).

Indo diretamente ao ponto, é lógico que você deve tentar “andar na linha” com seu site. Não comprar links, não entrar em esquemas ilícitos de link building, não usa softwares para black hat. Enfim, seguir ao máximo as diretrizes da Google. Principalmente se seu site depende bastante das visitas dele para sobreviver. Mas não dá pra deixar de fazer técnicas que todos os seus concorrentes fazem, como escrever guest posts em outros blogs, comprar posts patrocinados, investir em publicidade ou fazer parcerias com outros blogueiros.

Como depender menos do Google?

Existem várias coisas que se pode fazer para não deixar seu site ou blog escravo das visitas do Google. Investir em redes sociais, parcerias com outros blogueiros, publicidade ou mandar posts para agregadores de qualidade, como já citei no post Google: como depender menos das visitas dele?

A questão é, se você depende somente das visitas do Google e a renda do seu site provém apenas disso, qualquer mudança de humor dos algoritmos pode levar seu site à bancarrota.

Conclusão

Espero ter mostrado que não podemos ser inocentes e acreditar em tudo que a Google diz, já que uma empresa sempre vai priorizar seu lucro. Claro que ela precisa que o usuário e seus anunciantes estejam satisfeitos para que seu ecossistema seja sustentável, mas ela fará o que é preciso para proteger seus rendimentos independentemente de agradar ou beneficiar o mercado como um todo. É óbvio que seus interesses sempre estarão em primeiro lugar.

E vocês, webmasters e blogueiros? Acredita em tudo que a Google diz? Como você faz para depender menos das visitas do buscador?

Almy Fróes é Analista de TI, problogger e compartilha no Mestre dos Sites o que aprendeu sobre WordPress, blogs, SEO e otimização de sites

6 Comentários em Atenção blogueiros! Google é uma empresa! Entendam isso ou vão dançar!

  1. Acho que dá pra acreditar, em grande parte, no que o Google diz.
    A empresa parece bastante democrática.
    Roubada mesmo é depender do Facebook. Ali já deu pra ver que o negócio é super-arbitrário, com suspensões, perfis bloqueados e funcionalidades canceladas. E cobranças para fazer divulgação.
    Claro, toda empresa busca lucro, mas parece meio desleal compelir o usuário a ter uma fan page ao invés de um perfil pessoal, e então cobrar para que as atualizações tenham maior alcance… Já não bastaria cobrar pelos dados coletados dos usuários?
    O Google também coleta nossos dados, mas nos dá o Reader, o Gmail, o Picasa, o Blogger, o Analytics, …
    Parabéns pelo seu trabalho!

  2. Uma coisa que a Daniela falou é uma grande verdade. Já fui punido pelo facebook umas 3 a 4 vezes injustamente. Só porque adicionei alguns blogueiros que conheço e sigo o trabalho deles, o cretino do facebook me puniu com 30 dias.

    Agora quem decide se conhecemos as pessoas é ele e não nós. Esse seu artigo foi um dos melhores que li sobre esse tipo de assunto. Embora muitos reclamem, quase todos dependme do google.

    O certo e seguirkmos o exemplo do camaleão, se adaptar de acordo com o clima já que não podemos mudar o todo podero google. Abraços!

  3. Respeitosamente ouso descordar apenas de uma coisa.

    É impossível viver na blogosfera sem depender do Google. Sou um blogueiro muito ativo!, vivo divulgando nas redes sociais. Uso quase todas, todos os dias envio materiais (sempre os melhores). E mesmo assim a quantidade de visitas que recebo nem se compara as vindas do Google.

    Estou acompanhando a agonia do site Criar Sites que já algum tempo está tentando alternativas para suprir as visitas perdidas para o Panda do Google e até agora os resultados são bem pequenos.

    Penso assim se a pessoa tem um site com mais de 1000 visitas dias. Não dá mais para não depender do Google. Isso é uma verdade dura de aceitar, mas, é verdade.

    Felizmente o Google gosta e sempre irá gostar de conteúdos bons. Sem conteúdo bom até o Google quebra!!! Nisso eu e você podemos fazer a diferença e crescer junto com o Google.
    Ele depende de nós, ou seja, de nosso conteúdo.

    Sem conteúdo bom o Google se igualaria aos outros…

    Abraços.

  4. Por mais que não queremos, somos dependentes de outros sites. E como o Google atualmente é o principal mecanismo de busca e outros serviços usados, precisamos deles.
    O único que se salva por enquanto é o Wikipédia por sua independência.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>