Ganhar Dinheiro

Como escolher um produto para vender como Afiliado?

Gostou? Faça mais pessoas felizes, compartilhe!

Confira algumas dicas sobre Como escolher um produto para vender como Afiliado, baseado no que costumo fazer em meus projetos.

Uma pergunta que sempre recebo no meu inbox lá no facebook, é sobre como eu escolho os produtos que eu divulgo nos meus sites ou nas campanhas. Sei que essa é uma dificuldade não só de quem está começando mas também de quem está há anos no mercado, focado em Adsense ou ofertas de Ecommerce. Como estou nessa desde 2010, e profissionalmente desde 2014, acredito que posso dar uma dica ou duas sobre o assunto. Em 2016, durante o boom dos infoprodutos, escrevi como escolher um infoproduto pra vender, mas de lá pra cá muita coisa mudou e achei por bem voltar ao assunto. Se quiser acrescentar algo lá no fim do texto, fique a vontade!

Como escolher um produto para vender como Afiliado

como escolher produto pra vender como afiliado

Obviamente, estou falando de algumas coisas que faço. Não  é o único modo de fazer essa escolha e nem quer dizer que eu faça isso com todos os produtos que divulgo. Se for de algum amigo por exemplo, eu praticamente não pergunto 1/5 dessas coisas. Porém, divulgo muitas coisas de produtores que não conheço e para isso presto atenção em várias delas. Não existe um método definitivo de como fazer essa escolha. A minha idéia aqui é te dar o que pensar e melhorar seu poder de decisão, fazendo a você algumas perguntas simples.Vamos a elas…

Como é a página de venda do produto?

A página de vendas tem de ser boa o bastante pra impressionar o comprador, para que ele tenha certeza de que a solução que ele procura está ali. Ela precisa passar credibilidade e segurança, além de estimular a conclusão da compra. Observe os produtos mais vendidos nas plataformas, pois as páginas de vendas deles costumam ser muito boas e podem servir de modelo.

Já cansei de ver produtos, em que a página de venda era horrível, hospedada no WIX em plano free, nem tinha domínio registrado. Nem perdi meu tempo me afiliando. Já começa errado, uma vez que qualquer mudança de regra na plataforma gratuita você pode perder a página de venda. Além disso, no plano free eles exibem propagandas, que irão distrair a atenção do usuário em relação ao produto vendido. Outro fato a observar é que se o produtor não acredita o suficiente em seu projeto para gastar 40 reais por ano em um domínio, já passa uma péssima impressão sobre a qualidade do mesmo.Alguns exemplos de páginas de venda:

pagina de vendas

Antes de se afiliar ao produto, veja a página de vendas e avalie se possui os itens abaixo:

  • Utilizar técnicas de copywriting
  • Destacar a grande promessa
  • Foco nos benefícios que o cliente terá após adquirir o produto
  • Dar mais detalhes sobre o produto
  • Ter depoimentos verdadeiros de pessoas reais que adquiriram o produto
  • Oferecer um bônus extra para motivar o cliente na decisão da compra. nem sempre ele existe, mas que ajuda ajuda.
  • Possuir um vídeo de vendas convincente, com bons argumentos. O vídeo não é pre requisito, alguns nichos nem precisam dele. Mas se estiver presente, mostra o comprometimento do produtor em investir na venda do produto.
  • Dar garantia. Ela é importante para convencer o comprador de que não há risco nessa compra. Ajuda bastante na conversão.

Qual o ranking do produto na Plataforma?

A maioria da plataformas decentes, dão um ranking para seus produtos ou campanhas. Na Awin(antiga Zanox) eles dão um rank de 0 a 10 para a campanha/anunciante. Já na Hotmart colocam uma temperatura no produto de 0 a 100 e na Monetizze ela é medida em Bars. Normalmente, quanto maior melhor. Se você ordenar pelos mais vendidos, eles tem as maiores notas.Meio óbvio não?  Pois é, porém pouca gente lembra de fazer essa verificação antes de escolher o produto. Se ele tem uma boa nota, significa que vende bem, mais simples impossível. Mas uma coisa que é preciso ter em mente é que produtos de micronicho, nem sempre terão boas notas, já que o volume de busca por eles é menor. Por exemplo, uma capsula que emagrece, tem muito mais busca do que um ebook sobre como cuidar de lebres da patagônia. Mas aí que vem o “pulo do gato”. Se você já tem site desse micronicho, pode ser muito mais vantajoso vender esse produto do que concorrer com um mercado gigante de pessoas vendendo a mesma coisa( e um sobrepondo o cookie do outro se o produto for last click). Além do que, se seu site é de micronicho, as pessoas estão bastante interessadas no produto, precisa de menos esforço para efetuar uma venda.

Produto Fisico x Infoproduto?

No caso de redes como Awin, Afilio, Lomadee, Action pay com lojas famosas como Casas bahia, kabum, fast shop e outras tento escolher as que os produtos tenham mais a ver com meus projetos. por exemplo no Celular.pro.br eu dou destaque a lojas que vendam celulares, tablets e acessórios com bons preços. Você vai adaptando de acordo com seus sites e nichos. Mas desses não faço campanha por que a comissão é baixa e as vendas sujeitas a muitos cancelamentos e aprovações de uma forma que não considero muito transparente.

produtos

No tráfego pago muda alguma coisa?

Bom, se você é uma pessoa que somente atua com tráfego pago, seja de facebook Ads e Google, essa escolha acaba sendo totalmente pessoal. Agora, se você tem fanpages, sites e blogs, o mais indicado é vender algo que está mais de acordo com o nicho. Não adianta vender produto de emagrecer se você tem um site sobre como aprender piano. Mais fácil oferecer um curso de como tocar piano não é? Se você tem um site de saúde, não adianta ficar oferecendo curso de como ganhar dinheiro na internet ou coisas do tipo, produtos sobre saúde terão uam conversão muito mair. Claro, existem casos e casos, já vendi produto de loteria em site de saúde por exemplo. Mas via de regra, vender coisas relacionadas ao próprio nicho costuma funcionar mais. O que observo pessoalmente é que no caso dos Infoprodutos, é mais difícil ocorrerem chargebacks e estornos(aqui entra garantia ou insatisfação com o produto). Talvez por normalmente o preço do infoproduto ser mais barato. O que nos leva a próxima questão, que é relacionada ao valor so produtos.

Baixo ticket x Alto ticket?

Eu particularmente sempre fui atrás do alto ticket, principalmente na hora de fazer campanha. Mas de um ano pra cá tenho tido experiências muito boas com baixo ticket. As vantagens que vejo são:

-baixo estorno já que o produto é barato;

-Alta conversão de boleto por ser um produto barato;

-Normalmente são produtos digitais, que dá pra fazer campanha sem levar ban ou perder perfil;

Já tive casos de investir 40 reais ao dia numa campanha e voltar 120, parece pouco, mas quando você pensa na escala, seria algo como a cada mil reais investidos, retorna mais 3, ou seja, 2 de lucro. Quando se escala um produto de alta comissão, sabemos que um roi de 100% já é algo excelente.Mas isso é apenas uma opinião, e algo que tenho percebido. No tráfego orgânico continuo investindo em todo tipo de ticket, de comissões de 21 reais a 200 ou até mais.

Primeiro Clique ou Ultimo Clique?

A maioria das plataformas decentes permitem ao produtor definir se o comissionamento da venda é do primeiro clique, do último ou se é dividido meio a meio. Via de regra, se faço campanha prefiro produtos de primeiro clique pois posso ter sido a primeira oportunidade em que o comprador viu o produto. Mas para tráfego orgânico ainda mais com site posicionado nos buscadores, prefiro o último clique. É uma escolha bem pessoal, depende muito da situação.

Vai fazer campanha? Atenção total!

programas de afiliados

Se o produto for algo adulto ou de emagrecimento/beleza, a chance de não ser aprovado em campanhas do facebook e Adwords é bem grande, e mesmo aprovando pode acabar sendo cancelado após avaliação manual e até perder sua conta do facebook. Muitos produtos desse nicho precisam de campanhas muito agressivas e que prometem mundos e fundos para que a venda seja executada. Ou ainda, que você use um cloacker, ferramenta para ludibriar o facebook do destino real do seu anúncio, algo caro e totalmente fora das regras do facebook/Adwords. Assim, tem de existir uma comissão que realmente valha a pena, pois ninguém quer ficar perdendo conta não é verdade? Eu particularmente só faço campanha de produtos “white” , cursos e ebooks que não precisam de promessas mirabolantes e que são aprovados pelo facebook. Mas tenho amigos que divulgam produtos adultos ou de emagrecimento com sucesso. Não existe certo ou errado, cada um trabalha da forma que achar melhor.

O produtor tem funil?

Explicando de modo direito, alguns produtores capturam o possivel comprador que você envia para página dele, seja através de email(e daí ele vai recebendo uma sequência de emails e mais a frente um email vendendo algo dele) seja através de manychat e outras plataformas. O que ocorre é que nessa idéia, ele mais a frente vai oferecer outros produtos para essas pessoas e você irá ganhar uma comissão por isso. É interessante para alguns nichos, onde o consumidor precisa ser “aquecido”, ele não faz a compra de “sopetão”. Mas, após receber, 3,5,5 emails de conteúdo do produtor, ele está pronto para comprar. Isso é muito interessante quando o produtor tem vários produtos, por que você pode acabar ganhando comissão de produtos que nem divulgou diretamente. Converse sempre com o produtor de quem vai ser afiliado, para entender se isso é feito. Em alguns nichos só se consegue vender dessa forma. Já fui afiliado de um produto que era 100 reais de comissão, mas lá dentro do funil, depois era oferecido um produto com 200 de comissão e depois outro com 400, o que era bem interessante. Converse sempre e tire suas dúvidas. Não quer dizer que se o produto não tiver funil, não será interessante de vender, vendo vários em que isso não ocorre e também é interessante monetariamente falando.

Existe gerente ou suporte pros afiliados

Qual advertorial converte mais? Qual tipo de chamada converte mais? Que tipo de público devo mirar minhas campanhas? Um bom produtor costuma ter esses dados e dar atenção aos afiliados. Não é so jogar um link na sua mão e tchau. Tento sempre me afiliar em produtos com bom histórico de suporte, só não vou citar nomes de pessoas e empresas por que vai que esqueço alguém e a pessoa me bane do produto dela huehueue. Claro que nenhum suporte nem produtor vai pegar na sua mãozinha e ficar falando:clica ali, faz isso, faz aquilo. Mas poder tirar uma duvida, dar opinião em algo que você precise, ajuda muito.

O produtor faz recuperação de boleto?

alternativas ao google adsense

No nosso mercado, alguns produtos, principalmente os de baixo ticket, é complicado não trabalhar com boleto como forma de pagamento. Muita gente tem o nome sujo no spc, serasa e não tme cartão de crédito, podendo pagar apenas com boleto. Por isso, tente sempre saber qual a taxa de conversão dos boletos do produtor que você quer se afiliar. Dados do mercado apontam 23% de conversão como a média do mercado.Dentre os produtos que divulgo, tenho conversão de 14 a 65% dos boletos, então é sempre bom pesquisar, pois principalmente se você gasta dinheiro com campanha, a conversão de boletos pode ser o determinante para uma campanha com ROI(return of investment, o retorno do dinheiro investido) ou não.

Também fique esperto(a) se a recuperação existe somente para os top afiliados que investem dinheiro em campanha. Já desanimei de produtos assim por que minha conversão de boletos era 12% e a do top afiliado era 5x maior, já que ele investia em campanha e por isso o produtor dava foco nos boletos dele. Não que seja errado, é tudo uma questão de estratégia, eu apenas decidi não mais divulgar.

Estude a reputação do Produtor

Tente jogar o nome do produtor no google, conversar com amigos da área e saber qual o modo de operar do produtor do produto. Já foi pego fazendo cookie stuffing? Já foi acusado de desviar comissão? Ele só recupera boleto dos afiliados que fazem campanha? Tem fama de tirar produtos do ar sem aviso? Faz remarketing com link de laranja pra sobrepor o cookie e levar sua comissão embora? Pesquise tudo! Há uma frase de Abraham Lincoln que diz: “Você pode enganar algumas pessoas o tempo todo ou todas as pessoas durante algum tempo, mas você não pode enganar todas as pessoas o tempo todo.” . Se o produtor fizer besteira, uma hora aparece e a comunidade toda fica sabendo. Sempre pesquise sobre a pessoa!

O produto tem resultado? Funciona minimamente?

Bom, a eficácia e resultados dos produtos sempre será alvo de discussão, mas acompanhe esses títulos:

  • Fulana emagreceu 25kg em um mes com essa capsula!
  • Ganhe 20 mil reais por mês fazendo esse treinamento infalível
  • ganhe 10 kilos de musculos em 2 meses apenas com esse suplemento

Te parece confiável? Com certeza não. Muitos produtores na ânsia de vender acabam dando uma exagerada no que seus produtos realmente fazem. Claro que não existe santo nesse mercado e ninguém é filantropo, mas eu prefiro tentar vender produtos onde não há necessidade de ficar inventando demais. Fora que esses produtos que muito prometem não vão longe já que o estorno e devolução por insatisfação costumam ser altos. Por isso deixo esse tipo de produto apenas pro orgânico e foco em outros para fazer campanha. Você fica feliz com a venda, 15 dias depois ela é cancelada pelo comprador.Valeu a pena? Pra mim não vale.

O produto é Evergreen?

conteudo evergreen

Evergreen, do inglês “sempre verde” , são produtos que sempre terão demanda, independente da “moda”. Existem cursos que vendo da empresa cursos 24 horas, que me afiliei em 2013 e continuo vendendo até hoje por exemplo. Não há nenhum mal em seguir a moda e tentar lucrar com ela. Mas se você trabalha com SEO por exemplo, sabe que escrever artigo sobre um produto e tentar fazer ele ficar bem nos buscadores, demanda tempo e dinheiro. E não tem coisa pior do que trabalhar duro e depois de chegar no topo do Google o produto ser retirado do ar, ou a moda passar. Uma coisa que sempre penso é se esse produto ou a demanda para ele ainda estará “viva” daqui a 3, 4 anos. Daqui a 10 anos as pessoas ainda desejarão emagrecer, passar em concursos, comer de forma saudável, comprar tênis ou ter a pele sem rugas. Mas será que aquele curso de como consertar celular da marca x, como pintar unha na moda y ou como ser coach holistico da teoria quantica de zyon,  ainda terão relevância?

Conclusão

Bem pessoal, espero que as dicas tenham ajudado se você está em dúvida na escolha do produto para vender como afiliado. Já falei aqui também sobre as alternativas ao Google Adsense, sugiro a leitura do artigo!

Sugestões e dúvidas podem deixar nos comentários

Referências:Bruno Pinheiro – Projeto ganhar Online


Seja um leitor Premium, receba os artigos direto no email:



Gostou? Faça mais pessoas felizes, compartilhe!
Almy
Almy Fróes é Analista de SEO, Empresário e Problogger. Compartilha no Mestre dos Sites o que aprendeu sobre Marketing de Afiliados, SEO,WordPress, blogs, e otimização de sites
Mais alguns posts interessantes:
casal empreendedor
Casal Empreendedor cria empresa de Turismo e viaja o mundo enquanto trabalha!
telexfree
Golpes na Internet: governo aperta o cerco contra a Telexfree!
publicidade
Por que agências de publicidade procuram blogs cada vez mais?

Deixe seu comentário

Your Comment*

Your Name*
Your Webpage