Ganhar Dinheiro

Programas de Afiliados Brasileiros: 8 problemas que continuam até hoje!

Conheça alguns problemas que blogueiros e webmasters enfrentam em programas de afiliados e que não foram solucionados com o passar dos anos.

Trabalhar com Internet é sempre um desafio, dia após dia. E quem trabalha especificamente com programas de afiliados sabe que os programas brasileiros voltados para e-commerce até hoje apresentam graves problemas para quem depende deles. O assunto não é novo e já foi tratado por aqui no artigo:

O que há de errado com programas de afiliados do Brasil?

Infelizmente, a maioria desses problemas continua ocorrendo, participo de grupos no Facebook/google plus sobre o assunto e a insatisfação é geral. Hoje vou novamente abordar esse problema e apontar algumas possíveis soluções. Não que eu espere que elas realmente ocorram por parte das empresas, mas acredito que somente através da pressão de nós afiliados que as coisas podem realmente vir a mudar de alguma forma. Vamos lá?

Problemas com programas de Afiliados

programas de afiliados

Embora algumas empresas novas tenham surgido nos últimos anos, e até corrigindo alguns deles, vou me ater as empresas de afiliação de ecommerce, onde realmente esses problemas ainda ocorrem:

Mudança de comissão frequente e sem explicação

Ocorre assim: a loja entra na plataforma oferecendo comissão de 10%, você se empolga e começa a fazer artigos/campanhas/reviews com produtos deles. De repente, a comissão sem explicação cai para 8%. Ok, ainda é uma boa comissão e já comecei a trabalhar, vamos em frente. Mais umas semanas a frente a comissão cai para absurdos 2%. Ou seja, todo trabalho praticamente jogado no lixo, você fez reviews de produtos, indicando a seus leitores para no fim das contas, de cada 100 reais q o seu visitante gastar na loja voce irá reeber 2 reais. Lhe parece justo? A mim não. Fora o trabalho e tempo perdidos(preciso lembrar que tempo é dinheiro?) para remover os links desses reviews. Em alguns casos ainda é possível apontar os links para outras lojas (gastando mais do seu precioso tempo), mas há casos em que a loja é a única do nicho. Dafiti e Magazine Luiza são exemplos frequentes dessa mudança constante nas plataformas, isso quando a campanha loja não vive saindo e voltando da plataforma, que é o assunto a seguir.

Possível solução:  Diálogos mais firmes entre plataforma e empresas, o afiliado não pode ser um “crash test dummie” (aqueles bonecos que ficam no carro simulando acidentes para descobrir se o carro é seguro) das empresas. Mudar a comissão aleatoriamente é como querer trocar o pneu com o carro a 120 km por hora. Uma saída é a empresa estabelecer uma comissão média já desde o início dos trabalhos. Já que não mantém os 10%, 12% ao menos ja comece com 8% ou 6% mas que fique claro desde o início para o afiliado que isso não será mudado, ou pelo menos que seja avisado com ao menos 1 semana de antecedência, fato que não ocorre hoje.

Entra e sai de anunciantes

O entra e sai de anunciantes nas plataformas é outro problema grave. Na Lomadee por exemplo, toda vez que entra um anunciante novo eu nem perco meu tempo, pois já sei que duas a três semanas depois vai chegar um email avisando que eles estão saindo da plataforma. O pior é que em alguns plataformas como Afilio e Cityads, já ocorreu comigo de nem avisarem que o anunciante está saindo, ou seja, se você tem algum banner ou link no seu site, ele simplesmente para de funcionar, prejudicando a usabilidade do seu site e fazendo com que você perca a comissão em cima da compra que seu visitante tinha interesse em realizar.

anunciantes

Possível solução:  um dos motivos alegados pelas plataformas é que ocorrem problemas nos trackings de vendas. Ora, por que não são feitas várias “compras teste” internamente na plataforma antes de determinada campanha ser liberada aos afiliados? Novamente digo: o afiliado não pode ser o boneco de testes da empresa.

Conversões sob suspeita

Essa eu prefiro nem citar nomes de plataformas, mas atire a primeira pedra quem nunca passou por isso: você realiza 20 vendas em determinada campanha de uma plataforma e sabe que nao fez spam nem induziu ninguém ao clique, trabalhou da forma mais correta e honesta possível. Mas chega o fim do mes, e dessas 20 vendas, apenas 5 são confirmadas. O mais estranho é que você percebe que essas 5 são as vendas de menor comissão. Vendas com grandes comissões, foram todas canceladas. Ok, o consumidor brasileiro é realmente um caso de estudo, conheço pessoas que emitem boleto em 3 lojas antes de escolher em qual vão comprar. Mas você há de concordar que 75% de cancelamento é um número bem estranho não? O pior é quando você pega o mesmo link, do mesmo review e passa a usar a campanha dessa loja em outra plataforma e o cancelamento cai de 75% pra no máximo, nos piores meses, 30%. Como não achar que a plataforma anterior não estava fazendo um “shave”( significa algo como aparar, barbear, mas é uma giria usada para quando a empresa decide que você ganhou demais e dão uma reduzidinha nas suas vendas aprovadas) nas comissões? Casos e casos no mercado não faltam, vários exemplos em grupos, mas como no Brasil a lei diz que todos são inocentes até que se prove o contrário, prefiro não citar nomes de empresas, mas você como afiliado acaba encontrando um ambiente bem complicado de se trabalhar e pode até concluir que não vale a pena.

comissoes

Possível solução:  mais clareza no diálogo e nas informações apresentadas, se os afiliados confiarem cada vez menos nas empresas, o futuro será cada vez mais fadado ao fracasso para esse mercado. É importante não deixar de reclamar, fazer artigos falando do tema, jogar a m.. no ventilador mesmo toda vez que houverem problemas com provas e mais provas do ocorrido. Um bom grupo para reclamar é esse aqui .

Atrasos nos pagamentos

Esse problema você com certeza já atravessou. Quem nunca ficou com pagamentos em atraso, e quando a plataforma mandou email, após muita cobrança, lhe responderam que estava pago com um tom ainda como se estivesse lhe fazendo um favor. Existem plataformas como o Afiliados.com.br (ex-submarino afiliados) onde já recebi com 90 dias de atraso. O mercado até melhorou nisso nos últimos anos, algumas empresas como Zanox, Cursos24horas sempre me pagaram em dia por exemplo. Mas ainda há muito a se melhorar no mercado como um todo.

Possível solução:  Eu não sei vocês, mas prefiro receber no prazo, ainda que esse prazo seja maior. Se não houver uma adequação de prazos, eles vão furar sempre. O ideal era ter uma data fixa ainda que mais longa.

Falta de transparência

Esse é um problema grave e que vejo pouca gente reclamando efetivamente. Me responda você: quantas plataformas lhe mostram que produtos foram vendidos através dos seus links? Quantas deixam você ver o carrinho de vendas? Pois é, de cabeça só lembro da Zanox(em pouquissimas campanhas) e Afiliados.com.br. Ora, se sei que meus visitantes entram através do meu link de promoção de misteira e ao chegar na loja compram uma air fryer, parece óbvio que se eu fizer um artigo sobre ela, também vou vender bem não é? Mas sem a informação do que meu visitante efetivamente compra, acabo ficando no escuro na hora de fazer uma campanha ou review, já que não sei quais os interesses reais dos visitantes. Já cansou de acontecer na epoca que usei o submarino afiliados, da pessoa entrar através de uma promoção de livro do harry potter e no fim das contas comprar uma Tv lcd. Mas sem esse tipo de informação, fica complicado trabalhar.

programa afiliados

Outro problema de falta de transparência é em relação a identificar os links de onde veio a venda. Algumas empresas até tem esse recurso, totalmente escondido e mal explicado, mas a grande maioria, acaba te obrigando a usar ferramentas de terceiros como encurtadores de links para medir isso, dando muito mais trabalho para medir as coisas.

Possível solução:  Algumas plataformas disponibilizam apis para isso, o que exige que o blogueiro ainda tenha um desenvolvedor. O ideal seria apresentar o carrinho com os produtos, como a Zanox já faz para alguns anunciantes, embora não para todos. Isso ajuda o blogueiro webmaster a vender mais, a empresa ganha mais e ao anunciante também. Não entendo qual a grande dificuldade de implementar isso, os dados eles com certeza tem.

Cookie de baixa duração

Enquanto nos EUA algumas empresas como amazon tem cookies de até 60-90 dias, aqui algumas poucas lojas tem cookies de no máximo 30 dias, mas a média é de 2 a 3 dias, chegando ao cúmulo de ter cookie de sessão em alguns programas. Não entendeu? Quando o usuário por exemplo entra em seu site e clica em um banner ou link no texto, ele é levado até a loja. Se o cookie for de 30 dias, se em até 30 dias o visitante comprar, você ainda é comissionado por essa venda. Mas se for um cookie de 2 dias, seu visitante lê seu artigo, entra na loja, mas decide comprar só 3 dias depois, você que ajudou no convencimento dele, que ajudou ele a  fazer a compra não ganhou nada. A loja ganha, o cliente fica satisfeito e você se lasca trabalha de graça.

cookie afiliado

Possível solução:  Eu sinceramente acredito que cookie de sessão ou 24horas é trabalhar de graça, tiro o exemplo por mim, meu note eu cliquei no banner da loja kabum, pesquisei mais de 2 semanas e só então comprei. Mas se eu nunca tivesse clicado no banner onde vi o anúncio, jamais teria comprado. E provavelmente o site que me ajudou a comprar, não recebeu a comissão já que só comprei mais de 15 dias depois. Se os afiliados pararem de divulgar campanhas de cookie de sessão ou 24 horas da pra fazer uma pressão e forçar as empresas a mudarem isso, mas hoje todo mundo aceita e fica quieto, nada vai mudar…

Suporte falho

Quem nunca teve de esperar por 1 semana para receber uma resposta de um suporte? Se for suporte sobre pagamento então a espera pode ser até maior. A maioria do suporte das empresas do Brasil é ineficiente. Enquanto temos bons exemplos lá de fora com emails respondidos em até 24 horas, por aqui não espere nada com menos de 48 a 72 horas. A comunicação ainda é bem complicada.

suporte falha

Possível solução:  Bom, infelizmente algumas empresas só irão aprender quando verem seus afiliados migrando de rede. No mercado de infoprodutos por exemplo, muita gente tem migrado da Hotmart para a Monetizze, devido ao suporte que é muito melhor. Por que algo assim não ocorre nos  afiliados de ecommerce? Só depende de nós.

Falta de incentivos para trabalho no longo prazo

Nos EUA, é super comum as empresas pagarem viagens, prêmios e outras regalias para os afiliados que vendem mais. Aqui no Brasil, alguns produtores de infoprodutos e algumas empresas de cpa já acordaram para essa realidade ( e só quem já ganhou algo assim sabe como isso dá um ânimo para trabalhar mais ), de que um afiliado satisfeito vende muito mais. Além disso, ele vai se empolgar em concorrer pelos prêmios, vai priorizar divulgar isso do que outras empresas e produtos que não tem incentivo nenhum, Timidamente já até vi algo nesse sentido ocorrer na Lomadee e Zanox, porem as premiações são tão obscuras que fica complicado acreditar que a premiação foi real, assim, minha opinião né? Não estou dizendo que não existam, só que não são transparentes.

incentivo afiliados

Possível solução:  premiações atrativas e que realmente empolguem os afiliados a participarem. Não adianta dar brindes baratos da china como fones e achar que assim o afiliado já está satisfeito. Com prêmios as pessoas acabam trabalhando com metas palpáveis e vendendo muito mais.

Conclusão

Bom , esses são alguns problemas que sempre tive ao lidar com programas de afiliados e que observo também várias pessoas em grupos reclamando das mesmas coisas. Deixo a discussão no ar para que as plataformas entendam nossas insatisfações e que nós que trabalhamos como afiliados tenhamos condições de nos unir na busca por melhorias.

Se você já teve alguma experiência e quiser compartilhar, os comentários estão a disposição!


Seja um leitor Premium, receba os artigos direto no email:


Almy
Almy Fróes é Analista de TI, problogger e compartilha no Mestre dos Sites o que aprendeu sobre WordPress, blogs, SEO e otimização de sites
Mais alguns posts interessantes:
publicidade online
Como vender mais publicidade direta em seu blog – aprenda aqui!
telexfree
Golpes na Internet: governo aperta o cerco contra a Telexfree!
programa afiliados
Ganhar dinheiro: analisamos os programas de afiliados – parte 3
5 Comments
  • 9 09America/Sao_Paulo abril 09America/Sao_Paulo 2017 at 16:18
    Resposta

    Gostei muito do artigo, estava bem empolgado com uma página (e grupo) do facebook, que fiz com o intuito de trabalhar com links afiliados, mas agora fiquei bem preocupado. Preciso de dicas de divulgação em grupos no facebook.

  • Maicon
    1 01America/Sao_Paulo abril 01America/Sao_Paulo 2017 at 11:08
    Resposta

    Realmente estamos maus das pernas em relação com certos programas de afiliados. Eu também utilizo a Monetizze, e também plataformas internacionais. Mas deixando os problemas dos programas de lado, te dou os parabéns pelo o conteúdo. Muito bom!

  • 3 03America/Sao_Paulo junho 03America/Sao_Paulo 2016 at 23:22
    Resposta

    Raramente comento na internet, mas esse post me lembrou da época em que era blogueiro relativamente bem sucedido, e lá se vão 10 anos.

    O pior são os cookies nos programas CPA. Eu faturava uma grana boa em um programa de afiliados desse tipo, 90% através da Fnac. Um belo dia chega um email avisando que iriam reduzir a duração do cookie, que isso não iria influenciar em nada blah blah blah… moral da história, vendas caíram a zero.

    Isso para não falar em Mercado Livre, que beirava o crime, da parte deles. Faz mais de 5 anos que estou só na área técnica, vendendo hospedagem e criação, e não me arrependo. Programa de afiliados no Brasil é suruba onde você entra com a bunda.

  • André Dantas
    3 03America/Sao_Paulo maio 03America/Sao_Paulo 2016 at 23:53
    Resposta

    Parabéns pela as dicas. Muito boa essas suas informações.

    Thomas queria dicas de divulgação em grupos no facebook.

    Obrigado.

  • 25 25America/Sao_Paulo abril 25America/Sao_Paulo 2016 at 11:09
    Resposta

    Realmente tenho observado esses e outros problemas graves com programas de afiliados brasileiros. Infelizmente hoje estamos mal servidos de plataformas confiáveis. Parabéns pelo excelente artigo!

Deixe seu comentário

Your Comment*

Your Name*
Your Webpage